terça-feira, 19 de dezembro de 2017

O painel "Dinamizando acervos e arquivos pessoais", na SFF




         Em 14/12/2017, mais uma presença na SFF - Sociedade Fluminense de Fotografia, desta vez como um dos apresentadores, na companhia de André Melo-andrade e Berg Silva, do painel "Dinamizando acervos e arquivos pessoais".
         A ideia surgiu em conversa com Toninho Machado, presidente da SFF, após o evento "Uma Agenda para a Fotografia", do seminário "Coleções Fotográficas: acervos, preservação, pesquisa e políticas de acesso", realizado ali, em 30/11 e 01/12/2017, pela equipe do Labhoi – UFF, que tratou basicamente de acervos institucionais e acadêmicos (embora tenha dado espaço para alguns brilhantes exemplos de utilização de acervos pessoais).
         Propus apresentar uma espécie de "complementação", um painel focado em alternativas mais acessíveis para uso de acervos e arquivos pessoais.
         A minha fala foi direcionada à produção de livros a baixo custo, por impressão por demanda, classificando-os (e dando exemplo) conforme o sentido desejado para o livro: 
a) quando o texto trata da memória intrínseca às fotos ("A outra face das fotos - Reminiscências e elucubrações sobre a arte e a prática do fotojornalismo")

b) quando a foto é inspiradora do texto do livro ("Personagem Cabal") e 

c) quando a foto serve de ilustração ao texto do livro ("[O dos] Bonecos e [a das] Pretinhas" ou, apenas, "Bonecos e Pretinhas").
         André Melo-andrade falou sobre a preparação de conjunto de fotos visando sua exposição em galerias ou centros culturais, e de como fazer com que sejam transportáveis e reorganizáveis. Trouxe ainda informações sobre cópias elaboradas e fine art, próprias para serem vendidas, e apresentou fotos expostas da exposição fotográfica "Quente ou frio, sempre Rio";
         Berg Silva complementou o painel discorrendo sobre a projeção de fotos e formas de discussão de temas a partir da projeção de fotos de acervo, e sobre a preparação dessas projeções, em espaços fechados e em espaços públicos. Falou de novas experiências, a produção de vídeos e documentários com base em fotografias, exibindo "Re Existir: Quilombos de Palmares".

 Alguns registros do painel "Dinamizando acervos e arquivos pessoais"





















terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Registrando "Uma Agenda para a Fotografia"



Se a prática, em si, não faz o fotojornalista, ao menos faz, no fotojornalista, o costume de registrar em fotos a maior parte dos eventos de que participa.
E ainda mais o evento tendo uma temática como esta, "Uma Agenda para a Fotografia", título do seminário sobre "Coleções Fotográficas: acervos, preservação, pesquisa e políticas de acesso", realizado em 30/11 e 01/12/2017 na SFF - Sociedade Fluminense de Fotografia.

Então, aí estão algumas fotos do correr dos dois dias desse encontro, que não resisti à mania, o quase vício, de fotografar, enquanto assistia.

Toninho Machado, presidente da SFF.
Helouise Costa
Solange Lima
Helouise Costa, Marcos Lopes e Solange Lima.
Maurício Vasquez



Mesa: Relato de experiência – A organização do Acervo da Sociedade
Fluminense de Fotografia – Antônio Machado; Marcus Oliveira, Marina
Marins e Teresa Bandeira de Mello e outros.

Zalmir Gonçalvez lembrado no evento.

Foto de encerramento do primeiro dia.

Luiz Baltar


Ricardo Beliel fala sobre sobreviventes do cangaço.
Ricardo Beliel. Luiz Baltar e Luciana Nabuco


Silvana Louzada e Simone Rodrigues
Wilson da Costa

José Guilherme e Wallace

Paulinho Muniz

Marcio Resende Mendonça e Luiz Ferreira.

Registrando a presença em selfie...
Ana Maria Mauad


José Diniz
 Mauricio Lissovsky e Daniel Sosa (ao fundo, Julio Regis).


Nadja Fonseca Peregrino 
(ao fundo, Angela Roumillac)


Joaquim Paiva no detalhe.
Marcia Mello na elegância.
Maria Do Carmo Rainho, Joaquim Paiva e Marcia Mello

Joaquim Paiva apresenta seu acervo.


Toninho Machado fotografando o grupo (onde estou), ao final do evento.